Ultra Trail Torres del Paine

50km • Patagônia Chilena

“Quebrem as correntes dos seus pensamentos 
e quebrarão as correntes do corpo.” RICHARD BACH
É fato que correr uma Ultra Maratona, nas últimas décadas, deixou de ser privilégio de poucos, para se tornar um hábito ou um desafio ao alcance de muitos.
Entretanto, como tudo na vida, a cada escolha, uma renúncia.

E ao abraçar a ideia, é preciso, antes de mais nada, dedicação, disciplina, treinamento intenso e, não muito raro, enfrentar e superar lesões e desânimos.

Quando decidi fazer a minha primeira Ultra Maratona, busquei conciliar todos os fatores que me levassem ao alcance de meu intento.

Comecei pela escolha de um lugar que me instigasse a conhecer, enfrentar e conquistar. Então, a oportunidade me direcionou a fazer a UTTP - Ultra Trail Torres del Paine no Chile, um evento internacional, com participação de mais de 25 países e com pontuação e habilitação para a "disneylândia" dos corredores de trilha: a Ultra Trail de Mont Blanc.

Local definido, pacote comprado, planilha de treinos montada.

Hora de fazer Check Up e de uma conversa afinada com a minha Nutricionista, a fim de buscar orientação e definir uma dieta mais adequada aos treinos e à prova.

Correr é, acima de tudo, buscar ter saúde. 

E podemos aliar a isso o prazer e o desafio da conquista pessoal. Porque não?

Pois bem, transcorridos meses, treinamentos, malhações, eis que o grande dia chegou! 

         Malas prontas!
         Equipamentos e utensílios montados.
         Sim!

Ultra Trail não é apenas uma brincadeira de adultos. É um evento que oferece riscos. Por vezes elevados. Por isso, atestados médicos são requeridos, seguros de vida específicos são exigidos e kits de primeiros socorros rigorosamente inspecionados, juntamente com as roupas adequadas (para frio intenso) e alimentação/hidratação suplementares.

Vencidas todas as etapas e montagens, chegou a hora.

Dormir na noite que antecede o evento é pra poucos. A ansiedade é amiga dessas horas. E não há sessão coruja! rsrsrs.

Então, acordar cedo significou tão somente levantar do descanso, já que os olhos não "pregaram a noite toda".

Mas, é assim mesmo! Faz parte!

Um evento impecável. 

Saída do hotel depois de um café da manhã reforçado, até o ponto de largada que era no meio do nada ou do tudo. Uma exuberante natureza nos acenava. Aos pés do Monte Castilho e suas torres imponentes cobertas de neve, deu-se inicio ao evento que para mim culminou em 55 km "rodados".

Por entre serras, vales, lagos, estradas, brejos e riachos de águas cristalinas e cortantes de tão frias.

Ao todo, a modalidade 50 K, da qual participei (o Ultra Trail Torres del Paine possuía modalidades de 14, 35, 50 e 80 km), nos cobrou passadas que somavam 52 km. Porém, por um erro de caminho, acabei correndo mais 3 km. 

Ao final, depois de ter enfrentado mais de 7 horas e meia de corrida, consegui chegar ao ponto final: o Hotel Rio Serrano.

        Tinha cumprido minha meta.
        Alcancei meus objetivos.
        Tornei-me um ultramaratonista. :-)

É recompensador poder constatar que mesmo com todas as dificuldades impostas, a gente consegue superar as adversidades, as barreiras e os desânimos. Com foco, determinação e "pés no chão" podemos ir longe.

E, por recompensa, além do contato com a natureza, temos a chance de ampliar nossos conhecimentos, conhecer lugares, fazer amigos, acabar com o estresse, como também, refletir e perceber mais as coisas simples da vida.

E lembrar que, se agora somos adultos, é porque um dia fomos crianças e alimentamos sonhos... E, como diz o poeta Flavio Venturini:   
 
        "Porque se chamava homem,
          Também se chamavam sonhos.
          E sonhos não envelhecem...
          E basta contar compasso
          E basta contar consigo.
          Que a chama não tem pavio."

O próximo desafio já se avizinha. 

A motivação também é senhora do caminhar, do evoluir...

Então, que venha a próxima.
Ainda não recebe a nossa News?
Assine agora e fique por dentro das novidades Turismo Sob Medida
Nos conte a sua experiência