Documentação para Viajar e Correr

Com esta postagem vamos tentar responder 
à perguntas frequentes de nossos passageiros 
com relação à documentação de viagem!
PASSAPORTE OU RG?

Os Países membros do Mercosul* não exigem passaporte de turistas Brasileiros. Para esses países é possível viajar com o RG. Tome cuidado: o documento deve ter menos de 10 anos de emissão, estar em bom estado de conservação. Importante: CNH e Documentos de Entidade de Classe, como OAB, CREA, entre outros, não são documentos de identidade válidos fora do Brasil.

Caso sua viagem exija ou você decida viajar com o passaporte**, para ter a lembrança da viagem com um carimbo em seu documento, o cuidado fica para observar que o passaporte deve ter ainda mais 6 meses de validade contando da data da volta de sua viagem.

        *Países membros do Mercosul: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. A Bolívia -
       em processo de adesão e Venezuela - suspensa. Estados associados: Chile,
      Colômbia, Equador, Peru, Guiana e Suriname (Fontes: http://www2.planalto.gov.br/ e 
           http://www.mercosur.int/)

       ** CLIQUE AQUI e veja toda a documentação necessária para tirar seu 
       passaporte.

Obs.: Países como Peru e Bolívia às vezes implicam com o RG, então será mais seguro portar o passaporte. Caso você pretenda ir para o Caribe Colombiano o RG não é aceito na entrada das ilhas. Caso você não tenha passaporte, será necessária uma autorização do Consulado Brasileiro para o ingresso nas ilhas. Guiana e Suriname, a pesar de ser Estado Associado ao Mercosul, também exige o passaporte).

A União Européia exige de seus visitantes tenham:

          1. Passaporte Válido
Em quase todos os países da Europa, Brasileiros, quando viajam a turismo por menos de 90 dias, não precisam de visto. Isto porque a maioria deles faz parte do Espaço Schengen, de livre circulação, que não exige a autorização prévia de brasileiros. E mesmo aqueles que não adotaram as diretrizes do Tratado, como o Reino Unido e a Irlanda, ou os que não fazem parte da Uniao Européia, como a Rússia e a Turquia, historicamente também não exigem visto prévio de brasileiros a turismo.

Essa é uma excelente notícia, mas vale a pena ter os documentos que especificamos mais adiante a mão porque na hora de passar pela imigração, sua entrada pode ser recusada caso você não esteja de posse de algum dos itens obrigatórios.

          2. Seguro de Viagem
As regras para o seguro de viagem são determinadas pela assinatura do Acordo de Schengen.

Para estar de acordo com as normas, o seguro viagem contratado deve ter uma cobertura mínima de 30 mil euros para despesas médicas e hospitalares. Com essa obrigatoriedade, todas as seguradoras hoje oferecem planos privados de seguro viagem já adaptados às exigências europeias. Normalmente estes planos recebem nomes como “Seguro Europa” ou “ Seguro Schengen”, que facilitam a identificação de quais estão adaptados às regras.

          3. Comprovante de Hospedagem (ou carta-convite)
Como a isenção de visto é oferecida a quem viaja a turismo, eles precisam ter a garantia de que é para isso que você está desembarcando no país e não para viver ilegalmente por lá.

Portanto, é muito importante que você tenha impresso seu voucher de hospedagem na hora de passar pela imigração.

A carta-convite, caso vá se hospedar na casa de amigos ou parentes devem ser feitas pela pessoa que irá te receber. Importante: o emitente da carta deve ser cidadão ser cidadão europeu ou possuir um visto que dê direito a residência permanente. Vistos temporários de estudo, trabalho ou turismo não são válidos. Na internet é possível encontrar modelos que devem ser redigidos no idioma local e deve ser registrada oficialmente no órgão competente de cada país.

          4. Comprovação de Condições Financeiras
A preocupação dos Agentes de Imigração é identificar pessoas que tenham planos de viajar para a Europa e permanecer por lá. 

Não é a todos os passageiros que os Agentes de Imigração solicitam estes documentos, mas vale a pena ter à mão para não correr o risco de não entrar no país. O que eles querem é uma forma de provar que você tem condições financeiras de se manter no país durante sua viagem. São forma de comprovação: extratos de cartão de crédito, saldo em conta corrente, saldos em cartões pré pagos (travel Money), ou dinheiro em espécie.

O valor mínimo exigido, que deve ser comprovado, costuma ser de 65 euros por dia de viagem, por pessoa. Este valor, no entanto, serve apenas como orientação. Se seus gastos de viagem serão maiores que este, leve documentos e comprovações compatíveis com seu padrão de viagem.

          5. Passagem de retorno
A passagem de retorno é documentação fundamental para você comprovar seu retorno ao Brasil, aliás, na grande maioria dos casos você não conseguirá embarcar pois as Cias aéreas checam essa documentação no embarque.


VISTOS

Os países que aceitam o RG como documento não exigem visto para turismo.

Antes de viajar vale a pena consultar o link abaixo onde você encontra uma tabela com todos os países e quais exigem passaporte e visto. De toda forma, vale a pena consultar o Consulado ou Embaixada do país para o qual você pretende viajar, já que dados sobre vistos e entrada em outros países é matéria de decisão soberana dos Estados e pode mudar a qualquer momento, sem nenhum tipo de aviso prévio conforme alerta o próprio Itamarati.
http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/tabela-de-vistos-para-cidadaos-brasileiros

Caso seu vôo tenha alguma escala, verifique se os países pelos quais você vai passar não exigem visto de trânsito. Alguns países exigem vistos de trânsito dos cidadãos brasileiros (os Estados Unidos e o Canadá, por exemplo).



CERTIFICADO DE VACINAÇÃO

Outro documento importante em sua viagem são os certificados e vacinas exigidos pelo país. Para saber as exigências ou recomendações, basta consultar no site da ANVISA para viajantes. https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/paf_web_frmRoteiroViagem.asp

Em alguns países da América do Sul como: Bolívia, Peru, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Suriname, Paraguai e Venezuela é necessário estar vacinado contra a Febre Amarela. A vacina é gratuita e disponibilizada nas unidades de saúde. Estando de posse do seu cartão de vacinação vá a um posto da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) localizado nos aeroportos para a troca da carteira pelo Certificado Internacional de Vacinação. É importante tomar a vacina com no mínimo 10 dias de antecedência da sua viagem.


ESPECÍFICO PARA CORREDORES

Os documentos exigidos dos corredores variam de prova para prova e de organização para organização e estão sempre presentes no regulamento de cada corrida. Portanto, a leitura do regulamento é indispensável!

Podem ser exigidos:

PARA RETIRADA DE KIT
Caso você não esteja presente para retirar o KIT de sua corrida, alguma organizações exigem uma autorização para retirada de Kit por terceiros, e cada corrida possui um modelo próprio.

ATESTADO MÉDICO
Algumas corridas exigem a apresentação de Atestado Médico para participação, que pode ser em modelo próprio ou o modelo convencional de utilização de seu próprio médico.
Outras solicitam apenas uma declaração de aptidão física por parte do corredor.

CONTRATO e ÍTENS OBRIGATÓRIOS
Normalmente em provas de Trail e Montanha as organizações exigem um contrato de ciência dos riscos envolvidos na prática esportiva além de equipamentos necessários para participar da prova, por exemplo: mantas térmicas, lanternas, anorak entre outros.

Esses ítens podem ser conferidos por parte da organização ou na retirada do Kit e/ou na pré largada ou podem até ser conferidos durante a prova.

Ainda não recebe a nossa News?
Assine agora e fique por dentro das novidades Turismo Sob Medida!
FICOU ALGUMA DÚVIDA?